sexta-feira, 2 de julho de 2010

Amor

.

Olá.

Todo mundo em sua vida pensou pelo menos uma vez à respeito do amor. Qualquer um já tentou definí-lo, inclusive o grande filósofo Sócrates, que disse muitas coisas à respeito (logo mais postarei; ainda não achei um site que possua tal referência completa). Muitos amigos meus também tentam. Mas o interessante é que, por mais que todo mundo tente definir, não há um 'final específico'. E cada um me fala cada coisa...

Muitos tentam ainda me explicar a diferença que há entre 'amor' e 'paixão'. Cada um dá sua teoria, mas no final acaba sempre da mesma maneira: 'paixão' é algo que você sente por coisas que você gosta, como futebol, música, etc. Mas pessoas não se incluem. E o 'amor' é uma procrastinação completa. Mas, tentarei fazer da minha forma uma definição.

"Amor é um sentimento que você tem pela outra pessoa que te faz querê-la bem. Você mataria e morreria por ela. Você quer que a outra pessoa seja feliz independente do rumo que ela tomar. Mas, mesmo você a querendo feliz, você simultaneamente a quer com você. Esse sentimento o deixa meio bobo e você só pensa na pessoa amada. Simplesmente o fato de você pensar na pessoa amada já o deixa feliz."

Para ser sincero, essa minha definição também é um 'enrolação', pois há uma adversidade no meio dela. Mas, é o que eu considero mais perto do amor. Convenhamos... eu nunca senti isso. Claro que quando eu namorava, eu possuía um sentimento forte com relação a minha namorada; mas eu nunca fiquei pensando direto nela, claro que eu a queria feliz, mas se fosse para deixá-la para ela ser feliz com outra pessoa, para mim não havia problemas (Apesar disso, eu sempre fui muito ciumento. Vai entender...)

Para os jovens, tal sentimento é difícil ocorrer. Com tantas opções e com a quantidade de vida que hipoteticamente elas terão pela frente, no começo elas não sentem muito isso. Mesmo eu, que tive minha primeira namorada aos 15 anos (tenho 16...) e nunca tive muitas namoradas desde então, nunca 'me amarrei' dessa maneira.

Há sempre uma exceção, óbvio, como aqueles casais de namorados que realmente se casam. O namoro adolescente é uma coisa que atualmente está muito banalizada: muitos transam no 1º mês de namoro (alguns, até no 1º dia); mesmo com namoro sério, muitos ainda 'pulam a cerca'; muitos dizem 'eu te amo' sem realmente sentir. Mas, o que tornou tudo a coisa banal que é o namoro adolescente é a mídia. A mídia que os influencia: a mídia mostra que transar cedo é normal; a mídia mostra que trair é algo aceitável... e o pior é com a frase tão linda "eu te amo". Eu acho muito triste agora essa frase ser dito por qualquer um a qualquer um. Eu já não posso mais dizer que eu amo meus amigos sem que eles realmente entendam o sentido, que eu realmente os amo (por isso não digo a mais ninguém, somente à minha mãe, e 4 amigos).

Pois é, meus queridos amigos. O amor está sendo manipulado de acordo com o tempo. Eu não sei se devo achar isso bom ou ruim, pois tudo o que muda vai, gradativamente, se tornando algo normal. E isso também explica porque muitas pessoas vão se tornando rabugentas: não aceitam que tudo o que era bom para eles tenha se tornado muito diferente. Mas, concordo com eles nesse ponto. Antigamente era, sem dúvida, muito melhor. O amor deles era real e o ar era respirável.

E, para fechar minha postagem, meus pêsames ao amor. Fiquem com o poema de Camões para fazê-los refletir.

"Amor é fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói e não se sente,
É um contentamento descontente,
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer,
É solitário andar por entre a gente,
É nunca contentar-se de contente,
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade,
É servir a quem vence, o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?"


Tchau.

.

5 comentários:

  1. Gostei desse, melhorou bastante, parabéns.
    Teve apoio de outras pessoas tambem ( Camões, Sócrates que você citou ). Ah, não se preocupe tanto se os outros vão ler até o final ou não,apenas faça os textos e coloque tudo o que você gostaria de colocar mesmo. :D

    ResponderExcluir
  2. Ah eu gostei,uma forma resumida do amor !
    Parabéns .

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado a ambos, mesmo.
    Então, Leonardo... eu, de fato, estou fazendo mais para mim do que para os outros, mas a minha fonte de inspiração também é quem está lendo. Eu mesmo coloquei nas postagens que eu estou fazendo como quero, de acordo com a minha vontade, mas também gostaria que as pessoas tivessem lendo, afinal, acredito que o que estou passando é cultura, e gostaria que todos tivessem acesso. Apesar de que eu sei que, mesmo desta forma, muitos não lerão.

    ResponderExcluir
  4. Nunca pensei que tu curtisse as poesias de camões são muito fodas, acrescento que adorei seu texto e suas ideias que você pos nele realmente sua sinceridade me impressiona!
    jo Filhote =*

    ResponderExcluir
  5. Brigadão, Haru ^^ Por ter lido e refletido. Esse é um dos meus objetivos aqui. Beijão!

    ResponderExcluir